Quem? Entre muros e pontes
Quero organizar uma exibição

Ainda não entendeu como funciona uma exibição no Videocamp? Clique aqui!

Maria Farinha Filmes Apresenta:

Quem? Entre muros e pontes

Livre 2015 19min

es

pt

O download deste filme está disponível para exibições via Videocamp. Organize sua exibição clicando aqui.

Ver trailer
Um retrato de um povo exilado, que sobrevive quase que exclusivamente do auxílio de ONGs que se fazem presentes na região do Saara Ocidental levando mantimentos, remédios e um pouco de esperança àqueles que há 40 anos vivem à margem da sociedade, esperando a pacificação do território sob intensa opressão e violência.

Dirigido por

Cacau Rhoden, Julio Matos

Produção

Maria Farinha Filmes

Coprodução

--

Patrocínio

Instituto Alana

Apoio Oficial

VIDEOCAMP

Categoria

Documentário

4,8 Avaliação
18 Exibições
770 audiência
6,58 K aud.total
  • Online (YouTube, Vimeo, etc)
  • Exibições Públicas via VIDEOCAMP
  • Cinema
  • Sob Demanda (iTunes, Now, etc)
  • Outras mídias (DVD, Blu-ray, mídia kit, etc)

Saiba mais sobre o tema

Conflito no Saara Ocidental: um país além da miragem

O trabalho analisa o conflito existente no Saara Ocidental. Sua origem, desenvolvimento, o panorama atual e algumas perspectivas.

Humanas - UFPR

Comentários

Ficha completa

Quem? Entre muros e pontes (2015)

Classificação etária: Livre

O download deste filme está disponível para exibições via Videocamp. Organize sua exibição clicando aqui.

Dirigido por Cacau Rhoden Julio Matos

Produção Maria Farinha Filmes

Coprodução --

Patrocínio Instituto Alana

Apoio Oficial VIDEOCAMP

Categoria Documentário

Tema Política Zonas de conflito

ODSs ODS 16 - Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Áudio e Legenda

Audio Spanish

Legenda Portuguese

Closed Caption --

Audiodescrição --

Linguagem de Sinais --

Sinopse

Um retrato de um povo exilado, que sobrevive quase que exclusivamente do auxílio de ONGs que se fazem presentes na região do Saara Ocidental levando mantimentos, remédios e um pouco de esperança àqueles que há 40 anos vivem à margem da sociedade, esperando a pacificação do território sob intensa opressão e violência.