Piripkura
Quero organizar uma sessão

Ainda não entendeu como funciona uma sessão no Videocamp? Clique aqui!

Maria Farinha Filmes Apresenta:

Piripkura

10 anos 2017 82 min

pt-br

pt-br

É possível baixar o arquivo deste filme para sessões Videocamp. Organize sua sessão clicando aqui.

Ver trailer
Dois indígenas nômades, do povo Piripkura, sobrevivem cercados por fazendas e madeireiros numa área ainda protegida no meio da Floresta Amazônica. Jair Candor, servidor da FUNAI, acompanha os dois indígenas desde 1989. Ele realiza expedições periódicas, muitas delas acompanhado por Rita, a terceira sobrevivente Piripkura, para monitorar vestígios que comprovem a presença deles na floresta e para impedir a invasão da área. Pakyî e Tamandua vivem com um facão, um machado cego e uma tocha. Piripkura aborda as consequências de uma tragédia e revela a força, resiliência e autonomia daqueles que foram expostos a todo tipo de ameaças e violência e resistem.

Dirigido por

Renata Terra, Mariana Oliva, Bruno Jorge

Produção

Zeza Filmes

Coprodução

Maria Farinha Filmes, Grifa Filmes

Patrocínio

--

Apoio Oficial

--

Categoria

Documentário

4,8 Avaliação
5 Sessões
54 audiência
54 aud.total
  • Online (YouTube, Vimeo, etc)
  • Sessões Públicas via VIDEOCAMP
  • Cinema
  • Sob Demanda (iTunes, Now, etc)
  • Outras mídias (DVD, Blu-ray, mídia kit, etc)

Comentários

Ficha completa

Piripkura (2017)

Classificação etária: 10 anos

Descritores de conteúdo: Linguagem Imprópria

É possível baixar o arquivo deste filme para sessões Videocamp. Organize sua sessão clicando aqui.

Dirigido por Renata Terra Mariana Oliva Bruno Jorge

Produção Zeza Filmes

Coprodução Maria Farinha Filmes, Grifa Filmes

Patrocínio --

Apoio Oficial --

Categoria Documentário

Tema Direitos Humanos Meio ambiente Zonas de conflito

ODSs ODS 15 - Vida Terrestre

Áudio e Legenda

Audio Portuguese BR

Legenda Portuguese BR

Closed Caption --

Audiodescrição --

Linguagem de Sinais --

Sinopse

Dois indígenas nômades, do povo Piripkura, sobrevivem cercados por fazendas e madeireiros numa área ainda protegida no meio da Floresta Amazônica. Jair Candor, servidor da FUNAI, acompanha os dois indígenas desde 1989. Ele realiza expedições periódicas, muitas delas acompanhado por Rita, a terceira sobrevivente Piripkura, para monitorar vestígios que comprovem a presença deles na floresta e para impedir a invasão da área. Pakyî e Tamandua vivem com um facão, um machado cego e uma tocha. Piripkura aborda as consequências de uma tragédia e revela a força, resiliência e autonomia daqueles que foram expostos a todo tipo de ameaças e violência e resistem.