Monocultura da fé
Quero organizar uma exibição

Ainda não entendeu como funciona uma exibição no Videocamp? Clique aqui!

Joana Moncau e Gabriela Moncau Apresenta:

Monocultura da fé

Livre 2018 23min

pt

enpt

O download deste filme está disponível para exibições via Videocamp. Organize sua exibição clicando aqui.

Como no resto do país, também entre os Guarani Kaiowá a igreja evangélica vem ganhando espaço. O mini-documentário percorre aldeias do Mato Grosso do Sul para mostrar denúncias das cada vez mais frequentes violências cometidas por grupos evangélicos contra rezadores tradicionais. O contraste entre os cultos evangélicos e os rituais xamânicos, entre lideranças ancestrais e esse novo ator político que são os pastores e a relação das religiões com as disputas pela terra dão o tom narrativo da curta-metragem.

Dirigido por

Joana Moncau, Gabriela Moncau

Produção

Joana Moncau

Gabriela Moncau

Spensy Pimentel

Izaque João

Coprodução

--

Patrocínio

--

Apoio Oficial

--

Categoria

Documentário

5 Avaliação
39 Exibições
1,35 K audiência
1,35 K aud.total
  • Online (YouTube, Vimeo, etc)
  • Exibições Públicas via VIDEOCAMP
  • Cinema
  • Sob Demanda (iTunes, Now, etc)
  • Outras mídias (DVD, Blu-ray, mídia kit, etc)

Comentários

Ficha completa

Monocultura da fé (2018)

Classificação etária: Livre

O download deste filme está disponível para exibições via Videocamp. Organize sua exibição clicando aqui.

Dirigido por Joana Moncau Gabriela Moncau

Produção Joana Moncau Gabriela Moncau Spensy Pimentel Izaque João

Coprodução --

Patrocínio --

Apoio Oficial --

Categoria Documentário

Tema Direitos Humanos Cultura Religião

ODSs ODS 16 - Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Áudio e Legenda

Audio Portuguese

Legenda English, Portuguese

Closed Caption --

Audiodescrição --

Linguagem de Sinais --

Sinopse

Como no resto do país, também entre os Guarani Kaiowá a igreja evangélica vem ganhando espaço. O mini-documentário percorre aldeias do Mato Grosso do Sul para mostrar denúncias das cada vez mais frequentes violências cometidas por grupos evangélicos contra rezadores tradicionais. O contraste entre os cultos evangélicos e os rituais xamânicos, entre lideranças ancestrais e esse novo ator político que são os pastores e a relação das religiões com as disputas pela terra dão o tom narrativo da curta-metragem.