Ctrl-V
Quero organizar uma sessão

Ainda não entendeu como funciona uma sessão no Videocamp? Clique aqui!

Deusdará Filmes Apresenta:

Ctrl-V

Livre 2011 54 min

pt

pt

É possível baixar o arquivo deste filme para sessões Videocamp. Organize sua sessão clicando aqui.

Documentário-pesquisa sobre a indústria audiovisual global e seus efeitos sobre as culturas locais. Produzido com câmera digital caseira no melhor estilo do-it-yourself, sem qualquer aparato de produção, o diretor Leonardo Brant lança mão de trechos de filmes que discutem a condição hegemônica da indústria cultural e promove o diálogo com grandes pensadores como Gilles Lipovetsky e Ismail Xavier, com especialistas em Hollywood como Edward Jay Epstein e Neal Gabler, entre outros. Produzido em colaboração com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), filme foi produzido entre 2009 e 2010, em meio ao processo de consolidação do YouTube, da cultura da convergência e da revolução digital, que já havia atingido o setor da música de maneira profunda e ainda anunciava a sua chegada ao audiovisual.

Dirigido por

Leonardo Brant

Produção

Deusdará Filmes

Coprodução

TV Cultura

Patrocínio

--

Apoio Oficial

Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid)

Categoria

Documentário

4 Avaliação
2 Sessões
27 audiência
35,5 K aud.total
  • Online (YouTube, Vimeo, etc)
  • Sessões Públicas via VIDEOCAMP
  • Cinema
  • Sob Demanda (iTunes, Now, etc)
  • Outras mídias (DVD, Blu-ray, mídia kit, etc)

Saiba mais sobre o tema

TEDxESPM

Palestra do diretor Leonardo Brant no TEDxESPM no Rio de Janeiro, abordando os principais aspectos da pesquisa que levou à produção do documentário.

TED com Leonardo Brant, diretor do fi...

Críticas

““Teremos (já temos) uma enorme batalha pelo direitos digitais. Um dos principais meios de influência da Casa Branca sobre Hollywood é a necessidade que esta tem de que o governo vá a um país como, por exemplo, a Tailândia e diga: ‘Se quiserem que façamos X, Y e Z por vocês, inclusive socorro militar, queremos que façam algo sobre a pirataria digital”.”

por Marcelo De Franceschi ver matéria completa

Extras

Vídeos

Massimo Canevacci: Autorrepresentação e multiprotagonismo

teestangrabando

Ismail Xavier: Hollywood e o sistema financeiro

teestangrabando

Gustavo Dahl_Rede Globo

teestangrabando

Ver todos os vídeos

Massimo Canevacci: Autorrepresentação e multiprotagonismo

teestangrabando

Ismail Xavier: Hollywood e o sistema financeiro

teestangrabando

Gustavo Dahl_Rede Globo

teestangrabando

Ver todos os vídeos

Comentários

Ficha completa

Ctrl-V (2011)

Classificação etária: Livre

É possível baixar o arquivo deste filme para sessões Videocamp. Organize sua sessão clicando aqui.

Dirigido por Leonardo Brant

Produção Deusdará Filmes

Coprodução TV Cultura

Patrocínio --

Apoio Oficial Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid)

Categoria Documentário

Tema Economia Cultura

ODSs ODS 16 - Paz, Justiça e Instituições Eficazes, ODS 4 - Educação de Qualidade

Áudio e Legenda

Audio Portuguese

Legenda Portuguese

Closed Caption --

Audiodescrição --

Linguagem de Sinais --

Sinopse

Documentário-pesquisa sobre a indústria audiovisual global e seus efeitos sobre as culturas locais. Produzido com câmera digital caseira no melhor estilo do-it-yourself, sem qualquer aparato de produção, o diretor Leonardo Brant lança mão de trechos de filmes que discutem a condição hegemônica da indústria cultural e promove o diálogo com grandes pensadores como Gilles Lipovetsky e Ismail Xavier, com especialistas em Hollywood como Edward Jay Epstein e Neal Gabler, entre outros. Produzido em colaboração com a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), filme foi produzido entre 2009 e 2010, em meio ao processo de consolidação do YouTube, da cultura da convergência e da revolução digital, que já havia atingido o setor da música de maneira profunda e ainda anunciava a sua chegada ao audiovisual.