A Mesa Vermelha
Quero organizar uma sessão

Ainda não entendeu como funciona uma sessão no Videocamp? Clique aqui!

Comissão de Anistia do Ministério da Justiça Apresenta:

A Mesa Vermelha

10 anos 2013 78 min

pt

Não é possível baixar o arquivo deste filme. A sessão da obra só pode acontecer em locais com conexão à internet. Organize sua sessão clicando aqui.

No documentário, senhores jovens subversivos comentam sobre a convivência nos presídios masculinos pernambucanos durante o período militar. Da chegada ao cárcere, do afeto, da greve de fome, do papel dos coletivos dentro da cadeia. É a história de um tempo sombrio narrada a partir de depoimentos, recordações e denúncias de ex–presos políticos que atravessaram esse período entre os porões de torturas do DOI–CODI e DOPS do nosso Estado, além de longa temporada carcerária entre a ex–Casa de Detenção do Recife (hoje Casa da Cultura) e a ainda atual Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá–PE.

Dirigido por

Tuca Siqueira

Produção

Movimento Tortura Nunca Mais

Coprodução

Cabra Quente Filmes, Garimpo Audiovisual

Patrocínio

--

Apoio Oficial

--

Categoria

Documentário

3,5 Avaliação
0 Sessões
0 audiência
0 aud.total
  • Online (YouTube, Vimeo, etc)
  • Sessões Públicas via VIDEOCAMP
  • Cinema
  • Sob Demanda (iTunes, Now, etc)
  • Outras mídias (DVD, Blu-ray, mídia kit, etc)

Comentários

Ficha completa

A Mesa Vermelha (2013)

Classificação etária: 10 anos

Descritores de conteúdo: Conteúdo Impactante

Não é possível baixar o arquivo deste filme. A sessão da obra só pode acontecer em locais com conexão à internet. Organize sua sessão clicando aqui.

Dirigido por Tuca Siqueira

Produção Movimento Tortura Nunca Mais

Coprodução Cabra Quente Filmes, Garimpo Audiovisual

Patrocínio --

Apoio Oficial --

Categoria Documentário

Tema Direitos Humanos

ODSs --

Áudio e Legenda

Audio Portuguese

Legenda --

Closed Caption --

Audiodescrição --

Linguagem de Sinais --

Sinopse

No documentário, senhores jovens subversivos comentam sobre a convivência nos presídios masculinos pernambucanos durante o período militar. Da chegada ao cárcere, do afeto, da greve de fome, do papel dos coletivos dentro da cadeia. É a história de um tempo sombrio narrada a partir de depoimentos, recordações e denúncias de ex–presos políticos que atravessaram esse período entre os porões de torturas do DOI–CODI e DOPS do nosso Estado, além de longa temporada carcerária entre a ex–Casa de Detenção do Recife (hoje Casa da Cultura) e a ainda atual Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá–PE.